Guaxupé, quinta-feira, 26 de abril de 2018
Você está em: Notícias / Justiça / Mandante de assassinato será julgado na próxima semana
quarta-feira, 4 de abril de 2018

Mandante de assassinato será julgado na próxima semana

Exame de DNA comprovou a presença de Elton na cena do crime. Foto arquivo
Exame de DNA comprovou a presença de Elton na cena do crime. Foto arquivo
Na próxima quarta-feira, dia 11, às 9h, Mauro Gonçalves, mais conhecido por “Marão”, será julgado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Guaxupé, pela acusação de ter encomendado a morte de Eliezer Rodrigo Rita, 22 anos, em março de 2013, assassinado com 4 golpes de faca no peito e 2 na costela.
 
A sessão será presidida pela juíza titular da Vara Criminal, Cristiane Vieira Zampar, com a acusação do promotor de justiça Thales Tácito Pontes Luz de Pádua Cerqueira, enquanto que a defesa do acusado ficará a cargo do advogado Gilson de Oliveira.
 
O crime
Segundo a denúncia do representante do Ministério Público, em data não identificada aconteceu uma “reunião” envolvendo Mauro Gonçalves, Leandro Jorge Bonfim e Amauri, vulgo Gordo, tendo o encontro sido assistido pela amante de Leandro, Greice Kelley Souza Dutra.
 
Ainda segundo documentos juntados nos autos, a autoridade policial que presidiu o inquérito nº 1.109/2014, apurou que na mencionada reunião o indiciado Mauro Gonçalves teria supostamente contratado Leandro Jorge Bonfim e Elton Aparecido da Luz para executarem a vítima Eliezer Rodrigo Rita mediante pagamento. Naquela ocasião o mandante teria feito um adiantamento no valor de R$ 2.000,00 e prometido o restante do pagamento após a execução, com a entrega de um revólver calibre 38.
 
Na peça acusatória o promotor de justiça alega que em 25 de março de 2013, por volta das 3h, os acusados Leandro e Elton se dirigiram até a Rua Francisco da Silva Caixeta, bairro Rancho Alegre, ocasião em que encontraram a vítima. Foi quando Elton teria sacado de uma faca que se encontrava escondida em sua roupa investindo contra a vítima.
 
O promotor de justiça acusa Leandro de ter segurado Eliezer para que este fosse atingido mais facilmente. Leandro também está sendo acusado de ter proferido golpes de faca contra a vítima. Desta forma Eliezer foi submetido a grande sofrimento, sangrou e agonizou até a morte.
 
Às fls. 394 dos autos nº 0287.13.002880-9  foi juntado um documento lavrado de próprio punho de Leandro, onde o mesmo confessa a autoria do crime, porém ele tentou inocentar Elton. Um exame de DNA em manchas de sangue na roupa de Elton confirmou que ele “esteve no local do crime”. Elton também responde a outro processo.
 
Ao fazer a denúncia o representante do Ministério Público alega que os supostos assassinos revelaram uma brutalidade fora do comum em contraste com o elementar sentimento humano de piedade, desejando ambos “furar a vítima” em vários pontos, denotando a fúria e a frieza na condução da prática do crime. 
 
Qualificação do réu
Consta dos autos de que Mauro Gonçalves, vulgo “Marão”, é brasileiro, casado, desocupado, natural de Lupércio, SP, nasceu em 14-05-1959, filho de Alípio Gonçalves e Aparecida Alves do Nascimento. Por ocasião dos fatos ele residia em Guaxupé, no Jardim Rosana e contava com 55 anos de idade.

Comente, compartilhe!

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados