JANELAS DA PANDEMIA: LIVRO ABORDA OS EFEITOS DA COVID-19 NAS POPULAÇÕES MAIS VULNERÁVEIS - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 04 de dezembro de 2020


Publicidades

JANELAS DA PANDEMIA: LIVRO ABORDA OS EFEITOS DA COVID-19 NAS POPULAÇÕES MAIS VULNERÁVEIS

Publicado sexta, 11 de setembro de 2020





Livro reúne artigos acadêmicos, poesia, fotografia, pensatas e reflexões de diversos ângulos e vozes que abordam os efeitos da pandemia nas populações muitas vezes invisíveis para os governos

Nas janelas das casas, as pessoas podem visualizar dois cenários provocados pela pandemia da COVID-19: pessoas que podem ficar em casa para evitar que a doença se espalhe e outras para as quais a vida não dá opções, senão sobreviver. A pandemia provocou uma crise nos mundos do trabalho, da educação, da saúde física e psíquica, da segurança, da vida doméstica, da religião, dos vulneráveis urbanos, dos indígenas e dos presos.  Os reflexos ocasionados pela crise é a proposta do livro Janelas da pandemia que pretende descortinar realidades e perspectivas de diferentes matizes, fundamentais para aqueles tocados pelos impactos e contingências pessoais, sociais e políticas. O livro está disponível em https://institutodh.org/publicacao/janelas-da-pandemia/

O livro foi organizado pelas professoras Ludmila Guimarães (Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET-MG), Tereza Carreteiro (Universidade Federal Fluminense – UFF), Jacyara Nasciutti (Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ) e o Instituto DH, por meio da sua editora. A publicação reúne artigos acadêmicos que abordam sobre os efeitos da pandemia de COVID-19 nas populações mais vulneráveis e muitas vezes invisíveis para os governos. Além dos artigos, o livro traz poesia, fotografia, pensatas e reflexões de diversos ângulos e vozes sobre a pandemia. Nas 500 páginas de conteúdo, o livro conta com contribuições de colaboradores nacionais e internacionais. Ele é resultado de uma publicação anterior chamada Gritos da quarentena, também organizado pelas três professoras. 

Para a professora organizadora, Ludmila Guimarães, a ideia é que o livro possa ser acessível a todas as pessoas e que não fique restrito ao universo acadêmico. “A publicação faz uma abordagem não tradicional em comparação às publicações científicas normais. Com fotografias e poesias, a proposta é que o leitor possa compreender melhor o que muda nesse período de crise de saúde pública de uma forma leve e, ao mesmo tempo, de forma poética, filosófica e política. Divididos por eixo, os artigos contam com a autoria de profissionais de áreas diversas do conhecimento e retratam questões relacionadas à família, ao mundo do trabalho, educação, psicologia, psicanálise e de populações vulneráveis, como as pessoas privadas de liberdade e refugiadas”, explica.




Mais Saúde


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar