DECRETO FECHA NOVAMENTE ATENDIMENTOS NÃO ESSENCIAIS EM GUAXUPÉ - Correio Sudoeste - De fato, o melhor Jornal | Guaxupé Mg

Guaxupé, 16 de abril de 2021


Publicidades

DECRETO FECHA NOVAMENTE ATENDIMENTOS NÃO ESSENCIAIS EM GUAXUPÉ

Publicado quinta, 07 de janeiro de 2021





O vice-prefeito de Guaxupé, Rodrigo Borges, em live transmitida pela fanpage da prefeitura, comunicou aos moradores sobre o novo decreto que entrará em vigor no sábado, dia 9 e se estenderá até o dia 19.

A segunda onda da Covid-19 atingiu novamente a região e junto das festas de fim de ano os casos de notificações deram um salto comprometendo o atendimento médico.

Essa situação já era esperada e só com o controle diário das internações é que as medidas adotadas pelas autoridades competentes vão se ajustando.

Enquanto o Governo Federal fica no impasse da liberação das vacinas ao povo brasileiro, todos devem continuar com as medidas de segurança: lavar bem as mãos, usar máscara, usar álcool em gel, evitar aglomerações, se manter em casa.

 

FALTA DE MEDICAMENTOS

O decreto baixado se deve também em consequência da UTI Covid da Santa Casa de Guaxupé ter alcançado seu limite máximo nessa semana.

Além da alta ocupação dos leitos, o decreto levou em consideração a escassez de equipamentos de proteção individual, insumos, testes e recursos humanos: “considerando a escassez dos medicamentos utilizados em terapia intensiva, mais especificamente, itens necessários na intubação de pacientes”.

 

NORMAS RESTRITIVAS

A partir de  sábado ficam proibidos:

-reuniões em igrejas, templos e entidades religiosas;

-comércio de ambulantes não residentes no Município de Guaxupé;

-comércio ambulante de gêneros não-alimentícios;

-exposição de produtos e uso de mesas, cadeiras nas calçadas e logradouros;

-aglomeração e a permanência de pessoas em praças e logradouros públicos;

-Fica suspensa a realização da Feira-Livre;

-Os velórios estão restritos a permanência de, no máximo, 10 pessoas simultâneas, com duração de no máximo 4 horas.

-Fica suspensa a emissão de novas licenças especiais para quaisquer tipos de eventos.

-Restaurantes e/ou empresas, bem como ambulantes que trabalham com comércios de gêneros alimentícios preparados e bebidas, exceto bares, poderão funcionar por meio de entrega no local ou sistema de delivery, sendo vedada a alimentação e consumo no local.

 

PODEM FUNCIONAR

-Hospitais, clínicas médicas, clínicas de fisioterapia, nutricionista, psicologia, fonoaudiologia e laboratórios de imagens e análises clínicas;

-Farmácias e drogarias;

-Clínicas odontológicas;

-Hospitais, clínicas e lojas de produtos veterinários;

-Transporte público coletivo (circular) e individual (táxi);

-Transportadoras, transportadores autônomos e armazéns;

-Empresas de telemarketing e telecomunicações;

-Supermercados e mercados, sendo vedada alimentação e consumo no local;

-Açougues, sendo vedada a alimentação e consumo no local;

-Padarias, sendo vedada alimentação e consumo no local;

-Deliveries;

- Limpeza pública;

-Empresas de limpeza e manutenção;

-Bancos, cooperativas de crédito e lotéricas;

-Hotéis e pousadas, com alimentação restrita aos apartamentos;

-Construção civil e lojas de materiais de construção e elétricos;

-Postos de combustíveis;

-Lojas de Conveniência sendo vedado o consumo no local

-Distribuidores de peças automotivas, oficinas mecânicas e borracheiros;

-Todo sistema de segurança pública e privada;

-Indústria;

-Distribuidoras de água e gás;

-Óticas

HORÁRIOS

O horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais ou prestadores de serviços permitidos neste decreto será das 5h às 20h. O comércio de gêneros alimentícios no sistema delivery poderá se estender até as 24h.

FISCALIZAÇÃO

A Secretaria de Segurança e Defesa Social com o apoio do Comando da Polícia Militar e da Delegacia Regional da Polícia Civil manterão intensificadas as operações com abordagem aos cidadãos quanto ao uso obrigatório de máscaras, coibir a aglomeração de pessoas em praças e logradouros públicos;

A promoção de eventos e/ou encontros, ainda que familiares, em imóveis urbanos e/ou rurais sujeitará o infrator e/ou proprietário do imóvel às penalidades previstas no art. 268 do Código Penal e ainda àquelas previstas na Lei Municipal Complementar n. 15 de 26 de novembro de 2019 (Código de Posturas).

Denúncias serão recebidas pelos números 153 e 190.

 




Mais Cidade


 Publicidades

Correio Sudoeste - Todos os Direitos Reservados - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização prévia

Desenvolvido por Paulo Cesar